Prazer Revelado | Purilia |

Prazer Revelado

O desejo sexual feminino por muito tempo foi considerado tabu. A conquista da independência feminina e a crescente busca das mulheres por direitos iguais, fez com que (finalmente) este assunto passasse a ser encarado de forma diferente.  Em uma palestra para o Ted Talks, a escritora e instrutora de yoga Carol Teixeira, disse que “O empoderamento feminino precisa passar pela vagina”. De fato, a liberdade sexual feminina pode ser considerada como um dos símbolos da ascensão das mulheres, antes vistas apenas como objetos de prazer, e hoje a lutar ferozmente contra este estigma.

 Ter fantasias sexuais é parte do nosso processo de autoconhecimento, algo muito saudável e natural que acontece com todas as pessoas independente do gênero. Embora a sociedade tenha a tendência de restringir mais a postura e os desejos das mulheres, recomendamos muito que cada um explore a própria mente e corpo sem medo e que homens e mulheres ajudem a desconstruir esta ideia. 

 Conversamos com algumas leitoras do nosso blog para conhecer os seus maiores desejos no sexo.

Dominação

“Minha maior fantasia é interpretar uma dominatrix. Estar vestida com uma roupa de couro super sexy e amarrar meu namorado, enquanto o “torturo” com acessórios como açoites, negando os orgasmos dele até que eu mude de ideia e ele tenha o orgasmo mais intenso de todos.”

Fernanda M. Arquiteta, 31 anos.

 

Sexo com plateia.

“Adoro a sensação de estar sendo observada e desejada. Na minha fantasia, estou a ter sexo com alguém e durante a relação eu e o meu parceiro percebemos estar sendo observados. Isso nos deixa ainda mais excitados, enquanto a outra pessoa (que nos observa) também está muito excitada e se masturba até que todos cheguem ao climax final.”

Catarina L. Publicitária, 28 anos.

 Ser escrava sexual.

 Meu fetiche é servir uma pessoa e ser submissa a ela. Isso não significa que eu seja assim em outras áreas da minha vida (muito pelo contrário). Mas as brincadeiras sexuais que envolvem ser amarrada, e estar sob o comando absoluto do meu parceiro, enquanto ele utiliza comigo de força, são as que mais gosto.

Sofia B. Advogada 35 anos.

 

Ver o namorado com outra mulher.

Apesar de já ter feito ménage algumas vezes, ainda tenho o fectiche de ver o meu namorado a fazer sexo com outra mulher. Não tenho dúvidas de que seria muito excitante ver ele sentir prazer com outra pessoa, enquanto essa pessoa sente a mesma coisa que eu sinto. E depois provavelmente eu me juntaria a eles.

Jessica S. Modelo, 26 anos.

 

Acompanhante por um dia.

Já realizei a fantasia sexual de interpreter uma garota de programa com o meu marido. Marcamos em um motel e eu fui ao encontro dele vestida de forma sexy e provocante. Interepretei esta personagem todo o tempo enquanto o meu parceiro enlouquecia de tesão. Essa experiência melhorou muito a nossa relação e vida sexual, e hoje somos mais abertos e falamos sobre todas as nossas fantasias.

Carolina C. Empresária, 40 anos.

 

 

Sexo em locais públicos.

Sei que isso não é novidade para ninguém e que muitas pessoas compartilham do mesmo desejo. Mas para mim, ter sexo em um local público, com o risco de ser surpreendida por alguém é uma ideia extremamente excitante.

Já testei esta práctica em alguns lugares, como no praia em um canto mais reservado (porém com fluxo de pessoas e de dia); e na casa de banho de discotecas e restaurantes. Estas foram as melhores experiências sexuais que tive até hoje e sempre estou disposta a repetir.

Elisa A. Produtora de Moda, 27 anos.

 

Orgia entre mulheres.

 Sou bisexual e já tive relações com mulheres, todas monogâmicas. Eu sempre fantasiei em estar em um grupo de mulheres e que após alguns jogos de sedução sexual, partiríamos para a ação, com direito a muito sexo oral, beijos e toques. As mulheres tem mais conhecimento sobre o próprio corpo do que os homens, por isso acho que seria incrível viver essa fantasia.

Ana Beatriz M. Estudante, 23 anos.

 

Sexo com vários homens.

 A ideia de estar em meio a um grupo de homens, sendo desejada por todos e no centro das atenções é o meu maior desejo. Imagino a infinidade de formas que eu teria de dar e receber prazer.

Helena G. Pscicóloga 30 anos.

 

%d bloggers like this: